domingo, 18 de novembro de 2012

O ateísmo motivou as mortes causadas pelo comunismo?

O comunismo matou milhões de pessoas no decorrer da história. Prato cheio para os preconceituosos associarem essas matanças a uma peculiaridade do regime, o ateísmo.

Mas as mortes causadas pelo comunismo tem ligação direta com o ateísmo?

Antes é preciso fazer uma distinção. O comunismo é um regime político que prega pelo totalitarismo do estado. Sendo assim ele não quer ter a influência de um "poder paralelo", como o exercido pelas igrejas sobre o povo. Ou seja, nos regimes comunistas, as religiões não são estimuladas e nem financiadas pelo governo como são aqui no Brasil, onde a Constituição estimula a religiosidade e o governo fornece incentivos fiscais para templos religiosos. O comunismo não é um regime ateu, apenas tem no ateísmo um de seus pilares. O regime nazista, por exemplo, tinha como um dos seus pilares o ambientalismo. Nem por isso o Greenpeace é taxado de ser um grupo anti-semita.

Alguns citarão as perseguições religiosas que os regimes comunistas causaram e ainda causam, mas vem a pergunta, perseguição religiosa ou política? Sim, porque os líderes religiosos não estão sendo perseguidos por acreditarem neste ou naquele deus, mas porque como um dos pilares do comunismo é justamente o ateísmo, acabam incitando seus seguidores contra o regime, tornando eles, líderes religiosos, em alvos POLÍTICOS. 

Sendo assim, é importante enfatizar que as mortes causadas pelo comunismo não são motivadas pela religião, mas por disputas políticas. Diferentemente das mortes causadas pelas igrejas no decorrer da história, que tiveram como principal pretexto diferenças religiosas. Neste vídeo é feita uma bela analogia dessa diferença. Osama Bin Laden, muçulmano, arquitetou um ataque terrorista. George Walker Bush, também conhecido como Jorge Andarilho Arbusto ou Jorjão da Moita para os íntimos, que é cristão, atacou dois países como contra-ofensiva. Jorjão matou muito mais pessoas do que Osama, mas há uma grande diferença. Osama tinha um objetivo claramente religioso, matar os infiéis. Mas como disse Clarion no vídeo, é pouco provável que entre os motivos que Jorjão tinha para atacar o Afeganistão e o Iraque estivesse matar os muçulmanos.  

Mas é claro que não pode-se haver generalizações, pois existem bandidos ateus e bandidos crentes, pessoas sem caráter atéias e pessoas sem caráter crentes etc... E é óbvio que nem todo ateu é comunista e nem todos comunista é ateu. Eu não sou comunista e não acredito em divindades. 


Um comentário:

  1. Na verdade, o comunismo não é um regime político que prega pelo totalitarismo do Estado. O comunismo é um sistema político que nunca aconteceu na prática, e seu ideal é a igualidade social. Só que, segundo a teoria de Marx e Engels (os estudiosos que propuseram esse sistema para a sociedade de sua época), para chegar ao comunismo é necessário passar por uma etapa anterior: o socialismo. Foi durante esse processo, principalmente na Europa e Rússia, que ocorreu a disseminação do ateísmo como uma forma de rejeição à religião, visto que a doutrina religiosa é considerada pelos seguidores de Marx-Engels e Lênin como um instrumento de submissão usado pelas classes dominantes.

    ResponderExcluir

Seu comentário será moderado. Para garantir aprovação, por favor:

- Seja educado.

- Tenha conteúdo.

- Não utilize CAIXA ALTA, pois prejudica a leitura de seu comentário.

- Comentários com proselitismo religioso NÃO serão aceitos. Para isso existem as igrejas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...