quarta-feira, 17 de abril de 2013

Cresimento da população carcerária: reflexo de uma segurança melhor?

Clarion de Laffalot fez a pergunta e assim como na postagem sobre a objetização da mulher, o Férias do Clark resolveu dar o palpite novamente.


Confesso que esse texto foi para mim um desafio maior do que o outro. Na minha concepção, a situação aqui questionada é tão complexa que é difícil colocá-la em uma simples postagem de blog. Mas eu tentei.

O que temos então? Polícia mais atuante? Justiça e leis mais eficientes? Ou simplesmente a criminalidade cresceu e mesmo trabalhando mal nossa polícia e Justiça está colocando mais criminosos na cadeia, dada única e exclusivamente ao aumento da demanda?

Particularmente fico com a segunda opção. Neste mesmo blog já publiquei diversas postagens que mostram que nossas leis, Justiça e polícia não passam de uma caricatura do que se vê em países descentes.

Temos um tripé. Leis fracas, Justiça conivente e polícia omissa. Somado a isso, acrescento à hipocrisia que tomou conta da população brasileira nos últimos anos e o que temos? Bandidagem se impondondo. Como assim hipocrisia Clark? Na mídia, por exemplo, constantemente vemos uma inversão de valores, onde a polícia é vista como o marginal. As organizações de direitos humanos (ou direitos dos manos?) são outro exemplo. Nossa sociedade, não sei ao certo a partir de quando, mas creio ter sido após o fim da ditadura, simplesmente começou afrouxar. Talvez o excesso de rigidez durante o período em que fomos uma ditadura tenha feito os brasileiros relaxarem o cerco após o fim dessa. Vejam algumas postagens que corroboram com o que escrevi: (Imprensa continua transformando bandidos em mártires; Para prender bandido que é bom...; Governo da Paraíba recomenda que mulheres façam "cara de brava" para evitar assaltos; Vice-procuradora-geral Deborah Duprat, Abrasel e Lei de Gérson, em desfavor do cidadão; Polícia omissa sim!).

Não me entendam mal. Não estou dizendo que não podemos criticar a polícia. Quem acompanha o blog sabe que sou um dos maiores críticos, só não concordo com, o que ao meu entender, é uma perseguição gratuita às forças policiais.

Por que temos uma polícia tão ruim? Ao meu ver, o fato da maioria dos que se tornam policiais o fazerem não por vocação, mas para se tornarem servidores públicos, bem como os baixos efetivos são os principais fatores para termos uma polícia extremamente preguiçosa, com taxas de solução de crimes patéticas.

Não há repressão, logo a criminalidade aumenta e mesmo que nossas polícias não atuem como deveriam, há o aumento da população carcerária em virtude do aumento do volume.

Claro! Nossa Justiça morosa acaba contribuindo para esse inchaço, na medida em que indivíduos de baixa periculosidade, que poderiam ser submetidos a penas alternativas, ficam reclusos ao lado dos piores elementos que pode-se encontrar.

Resumindo:

Pode parecer contrasenso, mas o que estou querendo dizer é que o aumento da população carcerária ocorre em virtude da ineficiência de nossas forças de segurança, Justiça e leis em inibir a ação do bandido.

Com isso a criminalidade aumenta e mesmo que haja essa ineficiência, dada a enorme demanda, um ou outro bandido acaba sendo preso e condenado.

Na minha visão, para corrigir isso será necessário um maior poder de dissuasão por parte dos governantes junto às pessoas que possuem tendência em se tornarem criminosos.

Com isso, a um médio/longo prazo, a taxa de criminalidade iria diminuir, consequentemente a população carcerária também. Claro! Isso é apenas uma hipótese. Na prática o efeito pode não ser esse.

Como eu disse, é algo tão complexo, que talvez eu não tenha conseguido ser claro em meu texto, mas a idéia é mais ou menos essa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será moderado. Para garantir aprovação, por favor:

- Seja educado.

- Tenha conteúdo.

- Não utilize CAIXA ALTA, pois prejudica a leitura de seu comentário.

- Comentários com proselitismo religioso NÃO serão aceitos. Para isso existem as igrejas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...