terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Pentecostais e cia., fanatismo perigoso

Certa vez ouvi de um pastor que evangélico bom é aquele que faz barulho.

O pentecostalismo é uma doutrina cristã que se caracteriza pelo "sentir" a presença do Espírito Santo. De acordo com os seguidores dessa doutrina, esse "sentir" os deixa em êxtase, motivo pelo qual seus cultos são agitados. Não sou psiquiatra, mas como leigo imagino que o ambiente induza o indivíduo a um estado de transe.

Isso explicaria a glossolalia, um dos principais ritos apresentados pelas comunidades pentecostais. De acordo com a Wikipedia, "a glossolalia, nada mais é do que um fenômeno de psiquiatria e de estudos da linguagem, em geral ligado a situações de fervor religioso, em que o indivíduo crê expressar-se em uma língua por ele desconhecida, em geral inexistente, mas por ele tida como de origem divina; entretanto essas falas são caracterizadas pela repetição da cadeia sonora, sem qualquer significado sistemático e, ainda, com raras unidades linguísticas previsíveis, sendo o falante incapaz de repetir qualquer dos enunciados já pronunciados. Os praticantes creem reproduzir o fenômeno conhecido por dom de línguas, descrito no segundo capítulo dos Atos dos Apóstolos, embora no referido livro o fenômeno seja explicado não como a fala de uma língua estrangeira, pura e simplesmente, pelos apóstolos, mas sim o fato de os estrangeiros presentes em Jerusalém entenderem em seu próprio idioma o que estes diziam: 'porque cada um os ouvia falar na sua própria língua'."

Conjecturando que realmente tenha existido e que a história apresentada na Bíblia condiz, pelo menos em parte, com a realidade: será que Jesus, no Monte das Oliveiras, levantou os braços, pulou e gritou em altos brados: "Pai afasta de mim esse cááááliceeeeeeee..."?

Até ai tudo bem, cada louco com suas loucuras. O problema é que por algum fenômeno social, que imagino ser a necessidade de se apegar a algo mais fervoroso, em virtude da carência do povo, o pentecostalismo vem crescendo no Brasil, com seus seguidores se segregando, como se fossem uma irmandade. Isso se reflete inclusive na forma como estão se infiltrando nos governos, com amparo dos "fiéis". Sempre aplicando, mesmo que veladamente, sua doutrina.

Talvez, por se acharem seguidores de uma "fé verdadeira" se acham superiores aos demais, estando assim acima da "lei dos homens", algo que fica explícito na PERTURBAÇÃO DO SOSSEGO que causam e no ROUBO das criações artísticas, quando se apropriam de um ritmo musical trocando a letra, sem pagar direitos autorais para produzirem seus famosos "hinos de louvor". Situações que presencio todo final de semana já que moro entre duas igrejas pentecostais, cada uma competindo com a outra para ver quem faz mais barulho. Neste fim de semana mesmo a banda de uma delas trocou a letra de "I Don't Want To Talk About It" de Rod Stewart. Puxa, mas não são criações, como eles dizem, mundanas? "Ah, mas foi modificada para louvar", dirão alguns. "Então pode!" Mas não é uma apropriação indevida? "Ah, mas é para louvar!" Mas não está muito alto o volume da banda? "Ah, mas estão louvando"!



Na cabeça deles, eles possuem mais direitos do que os outros por se acharem os "escolhidos". Assim, virar evangélico (sobretudo pentecostal) significa se redimir de todos os pecados e ter carta branca para agir e pensar da forma que bem entender sobre quem não é.

Retirado do Facebook. Garota convertida comenta sobre a tragédia em Santa Maria (RS). Eita amor cristão...


Tudo isso, se escondendo sob o pano da "liberdade religiosa", que lhes permite até terem isenção de impostos. Afinal de contas, somente gritando é que eles conseguem "sentir" o Espírito Santo. Obviamente, nossos governantes, com medo de perderem os votos dos evangélicos, se omitem. (Leia também: Igrejas arrecadam R$ 20 bilhões no Brasil em um ano e Top 5 pastores mais ricos do Brasil)

Mas tudo tem limite, ou pelo menos deveria ter. Neste ritmo o fanatismo religioso proporcionado por estas denominações religiosas chegará as vias de fato. Exemplos de intolerância e egoísmo produzido por religiosos, incluindo pentecostais, temos muitos. E justamente por serem intolerantes, pessoas de outras denominações acabam reagindo, o que pode gerar conflitos. A princípio isolados. (Leia também: Estudos sugerem: generosidade não é gerada pelas religiões e religiosos são mais solidários com quem professa a mesma fé e Fanatismo religioso gerando ação de intolerância

Não me entendam mal, pois acho que eles tem o direito de louvarem a quem e da forma que quiserem, mas na medida em que tentam se impor, principalmente com o barulho, cria-se um problema. Se querem berrar, e de acordo com eles, é algo intimo, não uma "propaganda" da religião, o que duvido, instalem isolamentos acústicos. Deveria ser uma obrigação! Mas é claro, que nossos governantes continuarão se omitindo. 

Se não respeitam o vizinho, o que farão quando forem a maioria no Congresso? E se assumirem a presidência? Uma teocracia? As outras denominações serão perseguidas? Elas irão reagir? A História tem muitos exemplos de países onde houveram guerras motivadas por questões religiosas.



Liberdade religiosa não deve ser confundida com libertinagem religiosa. O direito deles não pode invadir o de quem não segue suas doutrinas. O mesmo vale para todas as doutrinas que agem da mesma maneira, como os carismáticos da Igreja Católica.

Abaixo alguns vídeos:

Igreja é fechada pelo barulho excessivo! Casos assim são raros diante da demanda. Como sempre o líder da igreja ao invés de tentar se adequar a, como eles dizem, "lei dos homens", apela para uma suposta intolerância religiosa.




Exemplos de fanatismo religioso. No primeiro vídeo, homem tenta recriar passagem bíblica pregando para leões. No segundo, evangélica confunde GPS do celular com demônio e tenta exorcizar o aparelho.







Igreja evangélica em ação. Desrespeito aos vizinhos. Culto religioso ou festa rave?






Evangélicos se acham acima da lei e preferem protestar contra fechamento de igreja ao invés de se adequarem. Reparem nas palavras do pastor, que para justificar o altíssimo volume, faz um paralelo com pagodes e festas, sem levar em consideração que estes eventos não são diários e nem sempre em local fixo. Reparem também nas palavras da "fiel" aos 2:09 que justifica a perturbação do sossego com a desculpa de que estão "levando o evangelho" as pessoas. 





Mais um exemplo de igreja barulhenta e a complacência dos governantes.



Forma típica de culto em templos pentecostais: "Adoração profética barulho de adorador". Fica a pergunta no ar. Por que barulho?




Para finalizar, vi em vários blogs e vídeos usarem como defesa contra quem questiona o barulho, o fato de se fazerem festas e eventos barulhentos e, de acordo com os evangélicos, ninguém reclamar. Em primeiro lugar, é se fazer muito de vítima imaginar que as pessoas só reclamam do barulho feito pela igreja. Eu mesmo já reclamei aqui de um clube barulhento perto de minha casa (clique aqui para ler). Em segundo lugar, é de uma desonestidade intelectual sem tamanho traçar um paralelo entre festas e eventos pontuais com cultos religiosos que acontecem praticamente todos os dias e em local fixo.  


ATUALIZAÇÃO:


Prezados,

Vi com grata surpresa que a postagem vem recebendo a devida atenção por parte de todos, inclusive religiosos, alguns concordando comigo, e outros não, sendo que estes estão comentando da forma mais polida e educada possível.

Quem acompanha o blog sabe que sou ateu, logo, os links que inclui na referida postagem pendem para este meu ponto de vista e como eu creio que a seção de comentários nem sempre tem a mesma visibilidade que uma postagem, desde já, quero que os leitores, inclusive cristãos, sintam-se a vontade para redigirem textos, que terei o maior prazer em publicar aqui no blog com links entre eles para assim ampliarmos o assunto.

Caso tenham interesse, peço que enviem os textos para o e-mail feriasdoclark@hotmail.com. Mas atenção:

1 - os textos não sofrerão nenhum tipo de adaptação de minha parte, por isso peço que os revisem para verificarem algum erro. Essa medida tem a intenção de evitar que por algum descuido eu altere o contexto proferido pelo autor.

2 - você pode expressar sua opinião, como eu fiz no meu, mas não seja ofensivo.

26 comentários:

  1. Você tinha tudo para fazer um post excelente, porém sua parcialidade explícita lhe descredita. Uma pena.

    Acho que tanto igrejas, como escola e faculdades não poderiam ser construídas em áreas residenciais, iria facilitar a vida de muitas pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Mara,

      Obrigado por prestigiar o blog!

      Lembre-se que essa ferramenta não é uma ferramenta jornalística, mas pessoal. Logo, o que é expressado aqui é justamente minha opinião. Por isso a matéria ser parcial. Estou sim fazendo uma crítica ao fanatismo e falta de respeito que algumas seitas evangélicas submetem outras pessoas. Claro que não são só os pentecostais, os carismáticos também apresentam comportamento exacerbado, mas ao meu entender em menor escala.

      Quanto a sua opinião sobre a restrição de escolas e universidades, entendo que tais estabelecimentos também podem causar perturbação do sossego, mas na minha visão também em uma escala menor.

      Mas qualquer um que viva próximo a uma igreja evangélica pentecostal sabe que nem de perto escolas e universidades causam tanto barulho...

      Excluir
  2. Caro Clark,

    Sou cristão e admiro muito o seu ponto de vista e criticidade em entender que nao são todos os cristãos que reproduzem o comportamento que você descreveu no post. Um grande defeito que os cristãos tem (e nisso me incluo) consiste em fechar-se para os demais. Assim, falhamos no objetivo de apresentar Jesus, de forma pacifica e respeitosa para com aqueles com crenças e ideias diferentes.
    A forma equilibrada respeitosa com que expressou-se e' louvável, já' que a maioria dos que nao concordam (ou nao respeitam a diversidade religiosa) sempre opta por rosnar e chamar os "crentes" de fanáticos. Contudo, somente expressou sua opinião com coerência exemplar... ate' começar a comentar os videos.

    ResponderExcluir
  3. Opa parabens pelo blog ,,,tb odeio evangélicos fanáticos ...aqui vai meu blog:

    http://arm4gedom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Post muito bom! Bem escrito, bem redigido e sem a falácia da "imparcialidade"! Você colocou sua opinião sem ofender ninguém de forma clara e direta! Parabéns! Moro em cima de uma igreja evangélica e nos fundos de outra e também vejo a mesma coisa. Além de me incomodarem, incomodam os vizinhos também e não se adequam por nada. O pior é que esse problema tem afetado outras religiões também. A igreja católica e outras denominações protestantes também estão no mesmo caminho. Também tenho medo dessa intolerância que vem sendo construída cada vez mais cedo (vejo crianças repetindo discursos de pastores), leve o nosso país por um caminho sem volta!

    ResponderExcluir
  5. Clark,

    Concordo plenamente com sua argumentação. Acho estranho religiões que nasceram do mesmo berço, o Cristianismo; que compartilham muito das mesmas crenças, se tornarem tão antagônicas. O primeiro sinal de ambiguidade na Bíblia, por exemplo, é motivo para causar discórdias absurdas, consequentemente, intolerância, raiva, fanatismo. Como exemplo o simples fato de alguns crerem que o dia, digamos "abençoado", seja sábado, e outros domingo.Para mim, isso é a prova da ignorância humana. Abre espaço para os "salvadores" oportunistas, como Edi macedo, Waldomiro santiago, explorarem este aspecto do comportamento humano e contribuirem com a intolerância. Se analisarmos ceticamente a Bíblia, de forma positiva, vemos que é o livro de auto-ajuda mais lido no planeta. Imagino que a Bíblia inspirou muita gente a rever seus conceitos, comportamentos e atitudes. Mas a quem acredite que a Bíblia é um artefato de origem mágica, ou melhor, milagrosa. Assim deve ser seguido a risca. Entretanto os mais ortodoxos, são os que mais tem dificuldades de interpretar. Ou seja, lê diversas vezes, mas não sabem interpretar ou entender. e aí que mora o perigo. É onde são formados os líderes religiosos, pois se dizem entendedores e disseminam a interpretação que lhe conviver. Outros aspecto é que se há a crença num só Deus que é justo e que trata todos filhos iguais, então ir mais a igreja , ler mais a Bíblia ou acreditar que Deus só reconhece a sua igreja, não vai te salvar primeiro ou te tornar o preferido. Do contrário estaria afirmando que Deus é injusto. Assim, concluo que existe vários pontos divergentes em algumas religiões, principalmente, evangélicas. Por final, não tenho notícia de Deus conceder capacidade de julgamento para alguém nos últimos tempos. Então porque alguns religiosos extremistas se acham no DEVER de julgar seus semelhantes meramente por divergir das suas opiniões, atitudes e comportamentos? Este julgamento muito infeliz desta Garota sobre a tragédia de Santa Maria, mostra o tão próximos estamos da imbecilidade humana e da intolerância religiosa. Penso no sofrimento e angústia das mães dos mais de 230 jovens mortos ao ler um comentário deste.

    ResponderExcluir
  6. Eu sou evangelica, e não gosto de igrejas barulhentas, que tem cultos todo santo dia e não sabem adorar a Deus sem gritar, Deus não é surdo, concordo em que deveriam ficar quietos depois das 22 horas como todo lugar q se tem festas, e quando são raves sempre são em locais isolados para não atrapalhar nada. A intolerancia religiosa nada mais é do que a propria ignorancia do indivíduo, eu fiquei completamente chocada com a fala da garota sobre o caso de santa maria, eu não me importo se estavam numa boate, a tragedia aconteceu, foi um acidente e não havia como sair de la, e eu oro pra Deus ter salvo as almas dessas pessoas, porque a compaixão é melhor do que ficar julgando quem você não sabe se foi salvo ou não, Santa Maria merece nossa solidariedade e não nosso julgamento... que os verdadeiros crentes se manisfestem contra pessoas que não sabem cultuar a Deus sem denegrir o cristianismo.

    ResponderExcluir
  7. Pura realidade, falta de respeito com as demais pessoas, sem falar do fanatismo que é realmente algo que precisa ser combatido e vemos que isso não acontece, justamente o contrário, os lideres de tais igrejas principalmente as pentecostais se utilizam desse fanatismo para exercer um domínio sobre as pessoas, e as pessoas não enxergam isso. Isso sim é uma pena.

    ResponderExcluir
  8. Clark, não sou pentecostal, mas acredito que as igrejas não ultrapassam o horário permitido por lei(até as 22:00), em contrapartida moro perto de alguns bares que todos os finais de semana e feriados tocam musica alta a madrugada toda. Tenho certeza que preferia igrejas no lugar desses bares, pois, as que eu conheço e inclusive frequento respeitam o horário de silencio legal.
    Em relação ao fanatismo realmente concordo que não é legal e pode prejudicar a imagem das coisas.
    Não concordo com essa questão que levantou sobre "Talvez, por se acharem seguidores de uma "fé verdadeira" se acham superiores aos demais, estando assim acima da "lei dos homens", algo que fica explícito na PERTURBAÇÃO DO SOSSEGO". Porque a igreja que frequento sempre orienta que a Lei dos homens é a lei de Deus, tendo como doutrina pagar impostos e estar sempre dentro da Lei, não posso dizer pela igreja que esta ao lado da sua casa mas esta na bíblia sagrada a famosa frase, que sempre fazer trocadilhos comigo "Dê a César o que é de César".
    Abraço

    César

    ResponderExcluir
  9. Nossa, que coisa horrível, o culto faz barulho, um verdadeiro ato de fanatismo cego e perigoso - bota uma sem noção falando besteira do que ocorreu na boate - olha que povo intolerante... meu Deus do céu, para quem não acredita em Deus, diabo ou inferno dizer que aquelas pessoas foram para o inferno significa o quê? absolutamente nada, mas o autor do artigo chora o tempo todo reclamando do barulho e intolerância, pior correlaciona o barulho feito nos templos com a possibilidade do país se tornar uma teocracia, para fazer este paralelo o autor simplesmente já perdeu o contato com a realidade e vejo cristãos aqui ainda afagando o ego dele, é duro viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Márcio,

      Obrigado por prestigiar o post e parabéns por expressar sua opinão! Contudo, se faz necessária uma pequena correção. Eu em momento algum correlacionei barulho com a teocracia. Eu utilizei o barulho como exemplo de fanatismo e desrespeito de algumas instituições para com as outras pessoas. Ai sim, eu correlacionei o fanatismo e a falta de respeito, além da arrogância dos seguidores desta seita, com a possibilidade de uma teocracia e perseguição religiosa caso o Brasil se torne um país majoritariamente pentecostal.

      Peço que releia o texto para verificar por si mesmo o que expus no parágrafo acima.

      Excluir
  10. Prezados,

    Vi com grata surpresa que a postagem vem recebendo a devida atenção por parte de todos, inclusive religiosos, alguns concordando comigo, e outros não, sendo que estes estão comentando da forma mais polida e educada possível.

    Quem acompanha o blog sabe que sou ateu, logo, os links que inclui na referida postagem pendem para este meu ponto de vista e como eu creio que a seção de comentários nem sempre tem a mesma visibilidade que uma postagem, desde já, quero que os leitores, inclusive cristãos, sintam-se a vontade para redigirem textos, que terei o maior prazer em publicar aqui no blog com links entre eles para assim ampliarmos o assunto.

    Caso tenham interesse, peço que enviem os textos para o e-mail feriasdoclark@hotmail.com. Mas atenção:

    1 - os textos não sofrerão nenhum tipo de adaptação de minha parte, por isso peço que os revisem para verificarem algum erro. Essa medida tem a intenção de evitar que por algum descuido eu altere o contexto proferido pelo autor.

    2 - você pode expressar sua opinião, como eu fiz no meu, mas não seja ofensivo.

    ResponderExcluir
  11. Ultimamente, em uma visão pessoal, tenho visto alguns ateus revoltosos com a religiosidade alheia. Tive uma discussão com uma pessoa sobre isso por ofensas que foram feitas à minha crença. Creio que a segregação não é algo bom para a humanidade e, no meu ponto de vista, a religião não deve causar isso. Apesar disso, tenho amigos ateus que são lúcidos e que gosto de discutir. Mas não vi lucidez no seu post, tudo que vi foi uma intolerância religiosa da sua parte. Como foi dito acima, você teve tudo para fazer um ótimo post, mas seu fanatismo acabou com o post.

    A manchete no Ocioso é bem chamativa, mas seu ponto de vista leva pra um lado totalmente diferente. Em certo ponto do texto você apela para tornar a manchete deste coerente. Concordo que há muitos fanáticos intolerantes dentro das igrejas, mas imaginar uma guerra civil em um país de maioria cristã por causa de Deus?! Estamos de volta às Cruzadas?

    Enfim, não sei porque alguns ateus cismam em atacar os religiosos. Fazendo isso, eles perdem a razão da argumentação de que são atacados por fanáticos. No geral, ateus são mais espairecidos do que religiosos, mas o ateísmo está se tornando um fanatismo intolerante ao qual quer impor sua opinião em meio a ofensas (não quero dizer em momento nenhum que você ofendeu alguém no seu texto).

    ResponderExcluir
  12. Caro Elias,

    Esse argumento de que ateu é agressivo com religiosos, é válido, uma vez que percebemos isso contantemente em mídias sociais. Da mesma forma que o contrário também é verdadeiro. Porém o que se nota nesta postagem não é o ataque a uma religiosidade, mas à forma comoe ssa religiosidade é praticada.

    Você me acusou de intolerância religiosa, sem contudo atacar o alvo de minha argumentação, que é o fanatismo, intolerância e desrespeito que algumas denominações pentecostais proporcionam. Contudo, após me acusar de ter sido intolerante, você disse que "não quero dizer em momento nenhum que você ofendeu alguém no seu texto", reconhecendo que o alvo não foram a religiosidade em si, mas a forma de pregação dessas igrejas.

    A bem da verdade é que:

    1 - algumas denominações pentecostais incomodam pelo culto, digamos, exaltado.

    2 - algumas denominações pentecostais acabam gerando ações de preconceito contra outras denominações religiosas, mesmo cristãs, bem como contra quem não crê em divindades.

    3 - o pentecostaslismo vem crescendo no Brasil e diante dos fatos 1 e 2 é possível sim conjecturar sobre um futuro de animosidades causadas por essas denominações.

    São fatos.

    Eu não estou dizendo que isso vai acontecer, mas que é um futuro perfeitamente plausível diante da óptica atual. Claro, o ideal é que essas denominações se adequem a alguns códigos de conduta que enalteçam a harmonia, mas diante da perspectiva atual, não é algo a ser vislumbrado.

    Mas é importante ressaltar que. Sim, o fato de eu ser ateu me permitiu ter uma visão mais crítica sobre essas denominações. Porém, a crítica feita aqui é a de um cidadão que se incomoda com o rumo que essas denominações tendem a nortear nossa sociedade. A maior prova é que alguns cristãos concordaram comigo, logo esse argumento de que estou criticando só por ser ateu se torna fraco.

    ResponderExcluir
  13. Imaginem se os crentes aguentariam um grupo de ateus cantando e berrando à plenos pulmões que deus não existe e se escondendo atrás do pretexto da liberdade de expressão. Toda poluição sonora é um descumprimento da lei.

    ResponderExcluir
  14. Ótimo post! Muito bom mesmo, parabéns! Falou tudo.


    https://bar-do-bastardo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Pode até haver alguns ateus revoltosos com a religiosidade alheia, mas garanto que o que mais ocorre é pessoas que creem em Deus tratando ateus com desprezo e como se fossemos animais sem nem um sentimento. Ser ateu não significa combater deus ou ser um assassino em série,como muitos nos tratam, nos apenas não acreditamos em Deus.

    ResponderExcluir
  16. Pode até haver alguns ateus desrespeitosos, porem o numero de pessoas que acreditam em deus e que nos tratam mal ou como se fossemos assassinos é muito maior. Acho que alguns evangélicos acreditam que ser ateus significa combater deus ou adorar o demônio hehehehe.

    ResponderExcluir
  17. Mas tenho visto cada vez mais fundamentalismo ateísta..a cada dia que passa vejo mais ateus intolerantes que por muitas vezes nao atacam apenas os evangelicos mas todas as religiões que lhes estiverem ao alcançe

    Eu estava lendo os comentarios parei um pouco e voltei por isso nao me lembro de quem disse que o problema é o fanatismo

    E nisso concordo plenamente..o fundamentalismo seja religioso,Politico ou o recente ateísta..todos são prejudiciais para a humanidade..todos apenas difundem uma segregação cada vez mais agressiva..todos podem nos levar a um estado de guerra..nao vejo isso a curto prazo no Brasil..uma possibilidade bem pequena..mas..

    Ao dono do blog..tanto ateus como cristãos,judeus e quaisquer grupos religiosos ou não religiosos deveriam estar juntos para combater o fanatismo..ah que mundo bom seria aquele em que todas as pessoas viveriam em paz sem que essas diferenças influenciassem tanto suas cabeças

    ResponderExcluir
  18. Seguir estas ditas religiões,é,sem sombra de duvida a amostra mais clara de como o ser humano sempre foi,é e sempre será manipulado por outros....

    ResponderExcluir
  19. Concordo plenamente com tudo dito.... E digo mais: Religiões sempre foram e sempre serão o que deixam a humanidade em desequilíbrio... Formam-se grupos que cada um sempre diz estar com a verdade nunca chegando a lugar algum,e,nunca notarem que estão sendo manipulados e tendo como ponto de ação suas próprias carências afetivas,psico, financeiras.....

    ResponderExcluir
  20. Creio que, esteja na hora de esquecer a questão reliogiosa, e pensar na questão social, som alto, gritaria, ruas interditadas e entre outros encomodos provocados, pelo centros religiosos, em sua grande maioria envangelicos.São comparaveis a paredões de som, bares e boates sem isolamento acustico, por isso hoje nenhum estabelecimento religioso independente de crença esta isento da lei do silencio! o abuso por parte das igrejas, culminou na mudança da lei! Concordo e defendo o autor do blog, em momento algum ele ofendeu ou denegriu a imagem de nenhuma crença! Deus não é surdo(clichê), Tudo que queremos é isolamento acustico, Evite processo. Pertubação da paz e crime ambiental!

    ResponderExcluir
  21. As pessoas ultimamente estão cada vez mais frescas, sempre morei perto de igrejas evangélicas não sei distinguir uma das outras, morei muito tempo vizinho de três igrejas com tempo nem notava o barulho ignorava a gritaria sem sentido deles, vc tem mesma atitude do meu irmão reclamava e xingava todo dia e no fundo incomodava ,mais que os vizinhos, não chamo o seu texto de fanático mas sim de emotivo.

    ResponderExcluir
  22. Informo que comentários proselitistas estão sendo recusados.

    ResponderExcluir

Seu comentário será moderado. Para garantir aprovação, por favor:

- Seja educado.

- Tenha conteúdo.

- Não utilize CAIXA ALTA, pois prejudica a leitura de seu comentário.

- Comentários com proselitismo religioso NÃO serão aceitos. Para isso existem as igrejas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...