terça-feira, 6 de novembro de 2012

Reflexões sobre os estudantes brasileiros

O título dessa postagem sugere uma crônica gigante falando como nossos estudantes estão descompromissados, desinteressados etc e como o Estado se omite com ações que subestimam o mérito, não valoriza o professor e não o dá condições de trabalho etc, mas creio que a notícia vinculada pelo portal G1 fala por si. Postarei alguns trechos e no final o link para a matéria completa.

Sei que muitos dirão que os exemplos abaixo são uma pequena parcela, mas é notório que apesar disso eles são marcantes, uma vez que representam o cúmulo desse fenômeno, que é o disvirtuamento da educação de algo primordial para secundário no nível de interesse da sociedade, sobretudo dos que deveriam ser os mais interessados, os estudantes.

Seguem os trechos: 

Desatenção:

Após mais de quatro horas de prova no primeiro dia do Enem, a estudante Alice Garcia, de 18 anos, deixou o prédio da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), chorando e amparada por uma amiga, no fim da tarde deste sábado (3). Nervosa, ela conta que esqueceu o principal: marcar o cartão resposta.

"Eu fiz o impossível: esqueci de marcar o cartão. Estava muito nervosa, passando mal, exausta e entreguei a prova sem perceber"

Alice deixou a Uerj chorando, após perceber que não marcou o cartão resposta (Foto: Alexandre Durão/ G1)


Desinteresse:

Por volta das 15h, os estudantes começaram a sair. Na Uerj, a candidata ao curso de contabilidade, Andressa da Silva, de 18 anos, confessou que "chutou todas as questões".

Ela justificou que estava cansada, já que passou a noite anterior em uma festa na quadra da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro. A saída dos estudantes foi liberada a partir das 15h.

"Estou pernoitada porque estava no Salgueiro e ainda tenho que trabalhar hoje. Estou bem cansada. Chutei todas as questões", disse a jovem.

Andressa disse que passou a noite anterior no
samba (Foto: Renata Soares/G1)

Falta de compromisso:

Cinco minutos após o início da prova, Amanda Freitas, de 18 anos, tentou pular os portões da Uerj. Desesperada por perder o exame, ela foi contida por seguranças que fecharam os portões pontualmente às 13h.

"Eu moro aqui pertinho, na Tijuca, achei que o trânsito estava ótimo, mas acabei me dando mal."

Aluna tentou pular o portão após chegar atrasada no Enem (Foto: Alexandre Durão/G1)

 Texto completo no G1.

Agora vem a pergunta: Esse é o futuro do Brasil?

F*deu!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será moderado. Para garantir aprovação, por favor:

- Seja educado.

- Tenha conteúdo.

- Não utilize CAIXA ALTA, pois prejudica a leitura de seu comentário.

- Comentários com proselitismo religioso NÃO serão aceitos. Para isso existem as igrejas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...